top of page

seminário russo na usp | Rússia em guerra

Encontro virtual com a Professora Cristina Antonioevna Dunáeva (UnB)

"Observação participante" de uma catástrofe: impressões de uma breve passagem pela Rússia em setembro de 2022 Cristina Dunáeva conta sua experiência na Rússia, no período do início da mobilização da guerra na Ucrânia. Relato que só alguém que é russa e também brasileira poderia nos passar. O Seminário Russo na USP é tradicionalmente organizado pelo professor Bruno Gomide.



Abaixo listamos as marcas dos tempos e assuntos [timecodes] trazidos pela professora Cristina, assim você pode assistir o todo ou as partes que mais lhe interessar.

00:01 Apresentação 04:45 Temas que serão abordados na palestra 06:21 O que são os Seminários de Literatura e Cultura Russa da USP 08:10 Como surgiu o convite à participação 08:25 Livro "Ensaios sobre a guerra" da Editora Kinoruss 11:50 Como falar do indizível 13:00 Porque a pesquisadora viajou para a Rússia 14:20 Como surgiu a ideia de documentar a viagem? Trabalho de campo. Observação participante 16:40 A urgência de repensar-se 20:20 Arte antimilitarista. Arte pública 21:10 Pintora Elena Óssipova. Teoria institucional da arte 22:50 Arte nos contextos totalitários 24:00 Obras de Elena Óssipova 27:00 Recentes leis da repressão na Rússia 28:30 Diferenças entre os contextos repressores na Rússia e no Brasil 29:50 A guerra que não pode ser chamada de guerra. A censura total 31:50 A coragem de artistas 33:35 A simplicidade da linguagem artística como estratégia de diálogo com um público mais amplo 34:00 Artista e ativista Viktória Lomasko 35:30 Porque o neonazismo é tão popular no Leste Europeu? 39:30 Mais diferenças entre os contextos sociais e políticos na Rússia e no Brasil 40:20 A resistência do povo checheno aos imperialismos russo e soviético Aos 43:25 menciona-se a data equivocada da deportação dos povos checheno e inguche. A data correta é 23 de Fevereiro de 1944. 48:50 A tragédia de Beslan e a necropolítica do Estado da Rússia 50:50 Neonazismo na Rússia 52:52 As obras de Viktória Lomasko 53:50 Arte anônima urbana antimilitarista 56:00 O que de fato encontrei na Rússia durante o setembro de 2022 57:20 Nabókov e o cubo mágico 59:00 O simbolismo do Arlequim e a situação desesperadora e sem perspectiva de mudança na Rússia contemporânea. O "Mundo da arte" 1:05:00 Como não se fala da guerra na Rússia 1:07:00 O que a pesquisadora esperava encontrar na Rússia e o que de fato encontrou 1:13:00 A "vida normal" nas cidades da Rússia. A indiferença da sociedade em relação à guerra 1:15:00 Porque não se fala sobre a guerra? O apoio à invasão e algumas razões disto 1:22:30 As camadas da vida social que não se tocam 1:24:40 A convocação forçada para o exército que a pesquisadora presenciou em Setembro de 2022 1:32:20 Algumas conclusões 1:35:30 Preconceito em relação a ucranianos na Rússia 1:37:00 A guerra das fakes 1:38:10 a TV na Rússia 1:39:45 Os cuidados que precisam ser tomados no Brasil em relação à Rússia

Aos 1:44:20 em relação ao monumento de Fidel Castro recentemente inaugurado em Moscou, importante informação que não foi mencionada: a ideia de colocar tal monumento pertence ao Aleksandr Dúgin, ideólogo da extrema direita da Rússia, ultranacionalista.

1:46:50 A colonialidade da cultura russa 1:48:30 A importância da solidariedade com a resistência ucraniana à invasão da Rússia

 

Cristina Dunáeva é autora do ensaio "Breve esboço sobre a arte antimilitarista na Rússia contemporânea", presente no livro Ensaios sobre a Guerra. É professora do Instituto de Artes da Universidade de Brasília. Doutora em ciências sociais com pesquisa sobre racismo e xenofobia na Rússia. Mestre em história da arte pela Universidade Estadual de Campinas. Traduziu, do russo, Dos novos sistemas na arte, de Kazimir Maliévitch. Participou da campanha de denúncia dos crimes cometidos pelo governo russo nas guerras na Chechênia (2004-2008) e sobre a situação dos refugiados, realizou debates e exposições no Brasil e no exterior. Publicou o livro Terrorismo de Estado na Rússia: a guerra na Chechênia nos descaminhos da indústria da violência pelo coletivo"Ação Literária pela autodeterminação dos povos”, Ed. Achiamé.

 


 

Visite nosso canal no Youtube e Instagram




Posts recentes

Ver tudo

Comments


  • Facebook - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
bottom of page